Skip to content

Odontologia – Doença periodontal

As lesões orais diminuem a qualidade de vida e consequentemente reduzem a expectativa de vida do paciente, hoje na rotina médica veterinária há uma grande quantidade de atendimento de pacientes geriátricos justamente por esse aumento da expectativa de vida. 

Quando a gente faz o atendimento de um paciente geriátrico é muito importante nós valorizarmos a abordagem multidisciplinar, porque ele é um paciente que carrega consigo várias alterações e muitas vezes essas alterações contemplam diversas especialidades dentre elas a odontologia.

Hoje está provado cientificamente e também na nossa rotina que os pacientes que envelhecem com uma boca saudável, sem dor, sem desconforto e principalmente sem infecção, evoluem de forma positiva em relação a qualidade de vida e o aumento desse tempo de sobrevida na terceira idade.

A Geriatria Veterinária também é uma especialidade mais recente, mas hoje isso é muito valorizado. então essa abordagem deve ser multidisciplinar, e não esquecendo que a odontologia, que é a cavidade oral, participa ativamente dessa qualidade de vida. 

O que é a doença periodontal?

Por definição a doença periodontal, ela se refere a doenças inflamatórias de caráter crônico e infeccioso que atingem as estruturas que suportam e protegem o dente. Nós estamos diante de uma doença inflamatória, crônica e infecciosa essas três palavras apresentam a doença periodontal como grave. 

Pode apresentar vários graus, porém ela é uma doença completa no que diz respeito a fisiopatologia e ela pode vir apresentada sobre a forma de gengivite que é o seu estágio inicial reversível com tratamento e a periodontite quando as lesões já estão instaladas e essas lesões são irreversíveis. 

Pode afetar principalmente quatro elementos:

A doença periodontal ou periodontite, afeta os elementos de suporte do dente e quais são esses elementos, então o suco gengival e/ou gengiva então quando essa gengiva inflama perde a sua inserção original, o ligamento periodontal pode ser destruído com a evolução da doença, e o cemento da mesma forma,  que é a estrutura que faz a união do dente ao osso e por fim o osso alveolar. Então esses são os quatro elementos que formam o periodonto e que podem ser afetados com a doença periodontal nos seus diferentes graus.

Prevalência de atendimentos:

Cerca de 85% dos animais acima de 4 anos apresentam a doença periodontal, isso é extremamente relevante e importante, pois significa que de cada 10 atendimentos em média, que são feitos na rotina, 8 desses animais, cães e gatos, podem apresentar algum grau da doença periodontal.

Então observe como essa doença é prevalente, e provavelmente o quanto que ela está sendo negligenciada, porque dificilmente a gente consegue ter uma avaliação plena dessa casuística, mas se nós passarmos a avaliar todas as bocas de todos os animais que passam por uma triagem de atendimento, ou que passam por uma triagem por exemplo pra vacina com certeza vocês vão encontrar esses valores.  

Outro ponto importante é que é uma doença infecto inflamatória, então nós estamos diante de uma doença com um componente infeccioso bacteriano e que causa inflamação, e essa doença periodontal pode trazer consequências locais e sistêmicas. Hoje já se sabe que as consequências sistêmicas da doença periodontal são devastadoras, é comprovada cientificamente em humanos e em animais vários trabalhos já estão trazendo dados que reforçam essa possibilidade.  

Falando de prevalência um estudo feito nos Estados Unidos avaliou 31.000 cães aproximadamente e 15.000 gatos, então vejam que expressivo que é um número n desse estudo. E desses animais avaliados eles concluíram que somente 7% dos cães estavam saudáveis e somente 10% dos gatos estavam saudáveis. O principal foco de doença o principal sítio de doença era a cavidade oral, por isso essa prevalência tão pequena de saúde desses animais.

Uma simples gengivite que é o início da doença periodontal, já é considerada doença, portanto o valor tão expressivo em relação à falta da saúde desses pacientes. 

Por que a doença periodontal é uma doença infecto inflamatória?

Ela se inicia com um depósito de placa bacteriana na superfície dos dentes, assim como o próprio nome diz, a placa bacteriana é constituída de bactérias, de glicocálix que é como se fosse uma cola que permite aderência dessas bactérias superfície do dente, vinculado aos resíduos alimentares, aos minerais presentes na saliva, tudo isso vai formando uma organização de bactérias na superfície do dente. 

Essa placa bacteriana ela é extremamente organizada, ela possui vários mecanismos  que permitem que cada vez mais vá depositando placa e essa placa bacteriana quando sofre a mineralização forma o famoso cálculo, o termo técnico científico é cálculo, mas a gente usa na rotina muitas pessoas acabam utilizando o termo tártaro.

Essas bactérias vão ganhando força conforme essa placa bacteriana não é removida, seja por intermédio de escovação ou da limpeza profissional, então o cálculo se estabelece. Quando esse cálculo dental ele se estabelece o perfil de bactérias que eram gram-positivas é aeróbias elas passam a ser bactérias gram-negativas e anaeróbias, então isso já gera halitose, que é proveniente da doença periodontal, do acúmulo da placa bacteriana e mais gravemente do tártaro. Ela é decorrente dos produtos do metabolismo dessas bactérias, que são produtos sulfurosos, então quanto mais agressivas as bactérias, maior será a halitose. 

Fisiopatologia e o grau de doença periodontal

Inicialmente há o acúmulo da placa bacteriana na superfície dos dentes, essa placa bacteriana é mais indolente não trazendo tantas consequências ao tecido periodontal e especificamente a gengiva, porém com o passar do tempo com a organização e a evolução dessa placa bacteriana que vai sofrendo gradativamente a mineralização, ocorre a gengivite, a retração dessa gengiva, e a formação de bolsas periodontais, porque há a formação de um espaço oriundo da perda de aderência da gengiva, ao dente propriamente dito.

Quando ocorre essa perda formam-se as bolsas periodontais e essas bolsas elas aglomeram no seu interior essa placa, esse tártaro que já está sofrendo a mineralização, e como a bolsa é um ambiente mais fechado, com pouco contato pro meio externo para cavidade oral no caso, ali há uma predisposição, um ambiente propício para proliferação de bactérias anaeróbias.

Assim que começa a se agravar a doença, já que essas bactérias anaeróbias são muito mais patogênicas.

Com a evolução então, quando esse tártaro não é removido, a retração gengival e a perda da aderência gengival continua, e tem-se a exposição das raízes dos dentes, e além disso a exposição de furca, que é a região entre as raízes dos dentes, e essa furca exposta é um marcador bem importante de evolução de doença periodontal.

Tudo isso acontece porque nesse momento a gengiva já está sofrendo  destruição em relação a sua aderência original, o osso alveolar já está sofrendo uma destruição horizontal, além disso as fibras do ligamento periodontal estão sendo destruídas, bem como o cemento. E isso vai comprometendo a integridade de suporte do dente. 

Quando esse periodonto, com os seus quatro elementos é destruído, esse dente perde a sua a aderência adequada no alvéolo dentário pela destruição, podendo ter mobilidade até mesmo queda. 

A gengivite, que é o estágio inicial da doença periodontal ou grau 1 como alguns autores gostam de chamar, ela é reversível, então com a escovação ou com a limpeza profissional essa gengiva desinflama, e o periodonto volta ao seu estado normal, enquanto que os outros graus de doença estão instalados, ela é irreversível e progressiva. Por mais que nós façamos a abordagem profissional o tratamento adequado provavelmente essa doença vai continuar progredindo.  

Então o objetivo em relação à prevenção, é abordar o paciente não deixar que ele tenha gengivite, ou se já se instalou é reverter a gengivite.

A doença periodontal em estágio avançado, ou o acúmulo de cálculo quando é bem expressivo, esses são os estágios irreversíveis, lembrando que só a gengivite, que é o estágio inicial da doença periodontal é reversível. 

Últimas publicações

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Segue a gente nas redes sociais!

PUBLICIDADE

Posts recentes

PUBLICIDADE

Inscreva-se em nossa Newsletter!

Fique por dentro sempre que a gente publicar algum conteúdo novo. É grátis <3.

loading...