Skip to content

Neoplasia mamária: Quando usar quimioterapia?

O tratamento de escolha para as neoplasias mamarias é cirurgia, que é um tratamento localizado, no entanto, dependendo do exame histopatológico, é necessário também um tratamento adjuvante como uma quimioterapia, que seria um tratamento sistêmico.

Poucos estudos clínicos investigaram a terapia sistêmica nos tumores de mama e  a eficácia ainda não foi confirmada de acordo com os mais altos níveis de medicina veterinária baseada em evidência.

No entanto, alguns estudos realizados já relatam que há melhores resultados em cães tratados com quimioterapia sozinha ou em combinação com anti-inflamatórios não esteroidais.

Quando usar a quimioterapia?

Usa-se em cadelas e gatas com tumores de mama considerados de alto risco. São eles: Os que já possuem metástase (regional ou distante), os que possuem uma histologia agressiva (carcinoma invasivo, carcinoma sólido, carcinoma micropapilar, carcinoma anaplástico, carcinossarcomas, osteossarcoma primário de glândula mamária), os que possuem um alto risco de metástase ou recidiva assims, como os carcinomas inflamatórios.

Quais são os quimioterápicos usados?

  • Carboplatina (cadelas);
  • Doxorrubicina (gatas);
  • Palladia;
  • AINEs

– Inibidores de COX: Os carcinomas mamários tem uma alta expressão de COX-2, assim, inibindo essa enzima e sua super produção de prostaglandina nas células tumorais, obtém-se vários efeitos antitumorais como a indução da apoptose, inibição de angiogênese e metástase, assim como modula a expressão de vários genes envolvidos na sobrevivência  e proliferação celular. Ou seja, os AINEs funcionam como uma quimioterapia em carcinomas.

– Exemplos de inibidores de COX-2: Previcox, meloxicam, piroxicam. Entretanto, sabe-se que o piroxicam tem grandes efeitos colaterais.

Contudo, o previcox e o meloxicam fazem a inibição mais seletiva de COX-2 sobre COX-1 (por isso tem menos efeitos colaterais) e são relativamente seguros para o tratamento a longo prazo em cães e gatos.

  • Cisplatina: Vem sendo substituída por apresentar muitos efeitos colaterais;

ATENÇÃO: Em gatos ela é fatal, pois pode causar edema pulmonar!

  • Ciclofosfamida e 5FU;
  • Mitoxantrona;
  • Paclitaxel, docetaxel, gencitabina;

"Em relação as gatas, diversos estudos mostraram que há eficácia do uso de AINEs em pacientes com carcinomas mamários"

Então? Faz quimioterapia ou não?

Tudo dependerá de acordo com o laudo histopatológico e estadiamento da paciente: Se a histologia é agressiva, se há risco de metástase ou recidiva (alto grau, invasão angiolinfática), se há metástase regional ou distante ou se há carcinoma inflamatório.

Quais são os protocolos da quimioterapia?

– AINEs

– Carboplatina em cães

– Doxorrubicina em gatos

– Palladia como resgate tanto em cães como em gatos

Últimas publicações

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Inscreva-se em nossa Newsletter!

Fique por dentro sempre que a gente publicar algum conteúdo novo. É grátis <3.

loading...